Digitiva

Com o background e aporte de dois hubs de inovação brasileiros: a Musickeria, especializada em Economia Criativa, sob a liderança de Luiz Calainho, e o Grupo Stonoex, com expertise em soluções tecnológicas, sob o comando de Ricardo Azevedo, chega ao Brasil a Digitiva. Alinhada com os novos e futuros tempos, a empresa disponibiliza um ecossistema para ampliar as possibilidades criativas e econômicas de artistas e outros profissionais das artes, de ingressar no universo das NFTs, através de soluções tecnológicas e financeiras.

Estamos falando de uma nova fronteira se abre para a economia criativa. Quem poderia imaginar que hoje fosse possível criar e vender arte diretamente entre artista e fã, com soluções digitais em blockchain?  Esta é uma tendência que vem surpreendendo o mundo com transações de obras exclusivas por milhares (ou até mesmo milhões) de dólares.

A primeira vertical do negócio é a Digitiva Lab, consultoria com foco na transformação digital do artista, o orientando neste novo universo. Entre as possibilidades de rentabilizar seus trabalhos no ambiente digital, ele pode aderir à plataforma M2.EL (Minha Música Edição Limitada), onde oferecerá parte ou a integralidade de músicas, letras, áudios e o que mais for de interesse, já lançado ou inédito, exclusivo para os usuários do marketplace, tudo certificado e autenticado. Este bem digital autorizado e adquirido é o que chamam, no mundo das criptomoedas, de NFTs, ou tokens não fungíveis/ativos originais. Com o mesmo modelo operacional, mas voltada para as artes visuais, surge a Galeria TKN, para a compra e venda de obras digitais (NFT) em edições limitadas. 
 
Outra plataforma que traz possibilidades para o artista é a Meu Autógrafo, marketplace (ambiente de negócios próprio) em que o público adquire do artista produtos ou experiências originais, como autógrafos, vídeos exclusivos, meet and greet, entre outros conteúdos únicos. E completando o pacote de inovação tecnológica voltada para a arte e para música, o MKT Bank se autodefine como uma fintech digital focada na antecipação de ativos envolvendo a produção artística musical: royalties fonográficos, royalties autorais, patrocínios, contrato de shows e publicidade, bilheteria, entre outras possibilidades.